Como se apresentar numa entrevista de emprego

Entrevista de emprego

Parabéns! Consegui uma entrevista para emprego! E agora? O que fazer? O que vestir? O que dizer? Inspire e relaxe! Depois leia estas dicas sobre como se apresentar numa entrevista de trabalho… para conseguir aquele emprego perfeito!

Pesquisa prévia. Descubra e aprenda tudo o que puder acerca da empresa onde vai ser entrevistado: para além de ficar mais bem preparado para todas as questões que lhe possam ser colocadas, também lhe permite formular perguntas inteligentes e apropriadas para dirigir ao seu entrevistador. Alguém que não sabe que a empresa celebrou, no ano passado, o seu 25º aniversário ou que lançou recentemente um produto inovador, é alguém que não fez o mínimo esforço para preparar-se para a entrevista e para conhecer um pouco melhor a empresa. E, infelizmente, no mundo profissional, isso só vai fazer parecer que não está assim tão interessado no emprego. Se não é esta a ideia que quer fazer transparecer, informe-se! Ligue-se à Internet, agarre-se ao telefone e faça perguntas a todas as pessoas que conhece.

Impressionar. A primeira impressão é sempre visual, por isso, dê nas vistas, mas pelos melhores motivos! Escolha sempre roupa apropriada e profissional – um fato preto, castanho, cinzento ou azul-escuro fica sempre bem, tanto a homens como a mulheres. Deve estar impecável, mas não exagerado: evite mostrar muita “pele”, acessórios ostentosos e maquilhagem excessiva. O cabelo deve estar limpo e bem arranjado, sem muitos produtos; assim como as unhas das mãos, que devem estar curtas e imaculadas. Não se esqueça dos sapatos que, no caso das mulheres não devem ser saltos vertiginosos e que, em ambos os casos, devem estar polidos e a brilhar.

Papéis em ordem. Não se esqueça de levar os documentos que entretanto lhe possam ter solicitado ou que acha que podem ser úteis na entrevista – cópias extras do seu currículo, cartas de recomendação ou portfólio. Leve sempre um bloco de notas e uma caneta, caso necessite de anotar alguma informação importante.  

Não se atrase! Deve apresentar-se no local da entrevista pelo menos 10 minutos antes da hora marcada. Não arrisque atrasar-se nem um minuto – é preferível chegar meia hora mais cedo e esperar dentro do carro ou fazer tempo num café próximo. Certifique-se que não cheira a tabaco, deite fora a chiclete e não se esqueça de desligar o telemóvel ou colocá-lo em modo silêncio! Quando chegar o entrevistador, levante-se, sorria, estenda a mão e apresente-se.

Esteja preparado para responder a perguntas. Afinal, trata-se de uma entrevista, não é verdade?! Aqui o ideal é saber com que tipo de questões pode contar: podem ir do simples “fale-me da sua experiência pessoal” a “como é que se tem valorizado profissionalmente nos últimos 5 anos”? Ou então: “quais são as suas mais-valias”, “como reage ao stress”, “qual a chave do sucesso para trabalhar em grupo” ou “fale-me dos directores com os quais gostou mais e menos de trabalhar e porquê”? Esteja preparado para tudo! Preste total atenção a cada palavra que lhe está a ser dita, sem nunca interromper o seu entrevistador. Porém, não tenha receio de pedir esclarecimentos se não percebeu bem alguma questão e não há problema se demorar alguns segundos para organizar as ideias antes de falar. Responda directa e honestamente a todas as perguntas colocadas, sem fugir ao assunto central, divagando para temas que não são para aí chamados!

Esteja preparado para fazer perguntas. Um entrevistado que apenas ouve e acena com a cabeça não será visto com muito bons olhos pelo entrevistador. Terá, certamente, muitas dúvidas e questões que gostaria de colocar à pessoa relativamente à empresa para a qual concorreu… e esta é a sua oportunidade! Peça ao entrevistador para lhe explicar qual o organigrama da empresa, como é que está o sector neste momento e quais as actuais tendências do mesmo, em que projectos é que a empresa se encontra envolvida, o que espera de si e quais são as previsões futuras do departamento que irá integrar? O seu interesse genuíno será um bom indicador do profissional empenhado e dedicado que é! 

Linguagem verbal. Não quer parecer tímido, nem agressivo ou arrogante. No fundo, está a “vender-se” a si próprio e terá de ser entusiasta, confiante e dinâmico, sem exagerar. Existe uma linha muito ténue que terá de ser respeitada. Se sentir que se está a esforçar demais, provavelmente já cruzou a linha. Volte atrás, mantenha-se calmo e seguro de si próprio e das suas capacidades. Acima de tudo, conserve uma imagem profissional e uma atitude de respeito, mesmo que o entrevistador adopte um comportamento mais casual ou informal. Nunca trate o entrevistador pelo seu nome próprio, a não ser que este o tenha convidado expressamente para o fazer. 

Linguagem não-verbal. Igualmente importante é a forma como se apresenta e se mantém ao longo de toda a entrevista: sente-se confortavelmente, mas de forma direita; evite encostar-se demasiado à cadeira e todas as posturas informais; não brinque com objectos seus ou que estejam à sua volta; sempre que possível sorria; mantenha o contacto visual com o entrevistador (sem o intimidar claro!) e pode perfeitamente chegar-se mais próximo do mesmo, mas sem invadir o seu espaço.

Despedida cordial. Antes de se despedir certifique-se daquilo que se passará a seguir: é o entrevistador que lhe vai ligar? É você que tem de ligar ao departamento de recursos humanos? Haverá uma segunda fase de entrevistas? Mesmo se a resposta for não, vão ligar-lhe a dizer alguma coisa? Quanto tempo deve esperar por uma resposta? Quem faz recrutamento está mais do que habituado a responder a este tipo de questões, por isso, sinta-se à vontade para as colocar. Será sempre melhor estar informado do que dar um salto cada vez que o telefone toca durante a semana seguinte! Na hora da despedida, agradeça ao entrevistador o facto de o ter recebido, mantenha o contacto visual, aperte a sua mão e despeça-se de forma cordial.

Gostou deste artigo?: