Como pedir um aumento

Reunião de aumento

Esforça-se diariamente para ser um excelente profissional e pode afirmar, com toda a certeza, que veste a camisola da empresa onde trabalha. Por isso mesmo, sente que está na hora de ser aumentado, mas não sabe como abordar a questão com o seu chefe? Antes de entrar no gabinete da direcção, estude estas dicas para que possa sair de lá com o tão desejado aumento.

Pesquisa. O primeiro passo é realizar alguma pesquisa, ou seja, informe-se acerca dos actuais salários de pessoas que têm o mesmo cargo e responsabilidades que as suas. Faça alguma pesquisa na Internet e fale directamente com familiares, amigos, conhecidos e colegas de trabalho para averiguar quais são os salários em vigor. Mesmo que não conheça ninguém directamente, haverá sempre algum amigo de um amigo que lhe possa fornecer esta informação valiosa e que será um aliado na hora de entrar no gabinete do seu chefe. Esta é ainda a melhor forma de chegar a um valor real e justo que possa apresentar à direcção.

Informe-se. Familiarize-se com os procedimentos habituais da empresa, ou seja, se os aumentos são dados sempre em Janeiro e não foi notificado do mesmo, será pouco provável que o seu chefe considere um pedido seu a meio do ano. O mesmo aplica-se aos casos em que a empresa anuncia um aumento igual (2%, por exemplo) para todos os colaboradores: não tente que o seu aumento seja diferente. Porém, face a estes dois cenários, não desanime – continue a dar o seu melhor e, no final do ano, antecipe a sua conversa pessoal com o director para antes do habitual período de aumentos.

Elabore uma lista. Quando o seu chefe lhe perguntar “porque é que merece este aumento?” (pode ter a certeza que o vai fazer!) tem de estar preparado para responder. Elabore uma lista com todas as suas actuais responsabilidades (fazendo questão de destacar aquelas que foi acumulando ao longo dos últimos meses), as suas capacidades mais fortes e as conquistas profissionais (grandes e pequenas) do último ano ou dois. Demore o tempo que for preciso para compilar esta lista – assim será mais difícil esquecer-se de algo importante e já se sabe que o que está preto no branco tem sempre outro impacto. Quando sair, deixe a lista com o seu chefe para que ele possa continuar a reflectir no assunto na hora de fazer contas.

Técnicas de negociação. Utilize a lista já elaborada para se preparar adequadamente para a reunião. Saiba argumentar, na perfeição, cada um dos seus pontos; terá de conseguir vender-se a si, aos seus méritos e progressos. Se necessário, recorra a livros, à Internet e a amigos que já foram bem-sucedidos nesta matéria para aprender as melhores técnicas no que toca a negociar um aumento.

Marque uma reunião. Evite entrar de rompante no escritório do seu chefe a meio de um dia stressado e exigir um aumento, com lágrimas nos olhos, porque já não aguenta mais a pressão e precisa de ser compensado. Deve abordar esta questão com o habitual profissionalismo, ou seja, marque uma reunião com o seu chefe, informando-o do assunto se ele inquirir. Uma reunião desta natureza também deve ser agendada no timing correcto: quando a empresa estiver a atravessar uma boa fase, depois de você ter ganho um importante cliente ou projecto. Evite ter esta conversa se, pessoalmente, está a passar um momento menos positivo: quer estar no seu melhor, conseguindo o aumento graças ao seu profissionalismo, não a lágrimas e insatisfação pessoal, que um chefe pode usar a seu desfavor.

O pedido. Está na reunião e acabou de apresentar, com calma e confiança, todos os motivos que fazem de si o próximo candidato a um aumento mas… o seu director não parece convencido. Nada de desesperos ou de entrar em conversas sobre o facto de estar a ultrapassar uma depressão ou que tem mais dívidas do que alguma vez imaginou! O seu chefe não quer saber, nem deve saber, que os motivos que se prendem com este pedido de aumento são, afinal, pessoais! Isto quer dizer que deve concentrar-se exclusivamente nas suas capacidades e na forma como o seu trabalho tem e vai continuar a beneficiar a empresar e a conquista dos seus objectivos. Não se esqueça que é o seu profissionalismo e imagem que estão em risco e se os arriscar demasiado, isso pode muito bem prejudicar quaisquer futuros aumentos.

A resposta. Esteja preparado para tudo. Se receber um “sim”, parabéns! De uma forma humilde, mas grata, agradeça ao seu director e continue a fazer um excelente trabalho. Se receber um “talvez”, agradeça a disponibilidade e a consideração do seu chefe e espere pacientemente, sabendo que as probabilidades são 50/50. Se receber um “não”, tem várias hipóteses a considerar: pergunte, respeitosamente, se poderão voltar a falar na questão daqui a 6, 8 ou 12 meses; pergunte o que tem de fazer para se qualificar para um aumento nos próximos tempos; comece a procurar outro emprego. Acima de tudo, lembre-se que a sua situação profissional não piorou, está apenas num impasse que, mais tarde ou mais cedo, será ultrapassado.

Gostou deste artigo?: