5 coisas a evitar num almoço com o chefe

Almoço com o chefe

Mais cedo ou mais tarde, pode acontecer: um convite para almoçar com o chefe. De forma planeada ou espontânea, um almoço com o chefe pode ser simultaneamente um momento de muito orgulho e de grande nervosismo. Fora das paredes do escritório – o local normal de convívio – saiba o que deve evitar num almoço com o chefe.

  1. Falar dos colegas de trabalho. Estar frente a frente com o seu chefe num restaurante pode revelar-se constrangedor e muitas vezes há que “quebrar o gelo”. O que é que têm em comum? O escritório e os colegas de trabalho, não é verdade? É, mas esse não deve ser, de todo, o tema de conversa preferido. Por estarem sozinhos e noutro ambiente, revelar mexericos do escritório ao seu chefe ou queixar-se dos colegas do seu departamento pode acontecer mais depressa e mais naturalmente do que imagina. Respeite a velha máxima de que não se deve falar de pessoas que não estão presentes para se defenderem… não gostaria que fizessem o mesmo consigo, pois não? Se o seu chefe lhe fizer perguntas diretas sobre a empresa, o seu trabalho e a equipa, procure responder sempre da forma mais diplomática e profissional possível.
  2. Falar excessivamente de si. Embora um almoço exclusivo com o chefe possa ser o pretexto perfeito para lhe fazer ver que realmente merece aquela promoção, evite utilizar essa refeição para falar apenas de si e do trabalho maravilhoso que tem feito. Recorde-se que o objetivo do almoço pode ser outro e o seu chefe pode não apreciar passar uma refeição inteira a ouvi-lo gabar-se de quão profissional é. Tenha cuidado para não dominar por completo a conversa que pode, infelizmente, acabar por enveredar por caminhos indesejados. Se você insistir apenas nos seus pontos fortes, ele pode relembrar-lhe os seus pontos fracos.
  3. Falar exclusivamente de trabalho. Se o objetivo do almoço é estritamente profissional, como discutir o grande projeto que a empresa tem atualmente em mãos ou a restruturação do seu departamento, então esse deve ser o tema dominante ao longo de toda a refeição. Caso contrário, é perfeitamente plausível que fale de outras coisas que não o trabalho – talvez o seu chefe até agradeça! Temas da atualidade ou relacionados com o mercado da empresa, bem como desporto, passatempos, viagens e família são alguns dos assuntos que podem ser conversados sem ferir suscetibilidades.
  4. Temas pessoais. É óbvio que almoçar com o chefe pode ser uma excelente forma de se conhecerem melhor, no entanto, existem limites que devem ser respeitados. Não se esqueça que este almoço ou jantar não passa de um encontro profissional, por isso, evite revelar demasiados detalhes sobre a sua vida pessoal e, claro, fazer perguntas indiscretas. Se tiver nervoso ou sem assunto, o melhor é mesmo manter-se em silêncio ou pensar duas vezes antes de falar sobre a primeira coisa que lhe vier à cabeça. Tenha sempre cuidado com aquilo que deve ou não dizer ao seu chefe.
  5. Cenas públicas. Conversa à parte, a verdade é que também estará a partilhar uma refeição com o seu chefe, num local público. Assegure que está adequadamente vestido, que respeita a etiqueta de mesa, evite pedir o prato mais difícil de comer (sinónimo de que se vai sujar todo) ou o mais caro do menu (só porque é o chefe que vai pagar não significa que pode exagerar), evite beber álcool e não atenda chamadas telefónicas durante a refeição. Mantenha sempre uma postura profissional e madura – tenha cuidado com as anedotas e outras brincadeiras aparentemente inofensivas. No final da refeição, e porque se tratou de um almoço profissional, é natural que seja o seu chefe a pagar a conta – não se sinta mal com isso. Relaxe e aproveite o momento!
Gostou deste artigo?: